Lutar contra a maré dos instintos é uma batalha perdida por excelência. Chega um momento em que o estoque de perdão acaba, a cota de relevância chega ao fim e paciência você nem se lembra mais o que significa. Pois bem, não se acanhe. Afinal, somos todos tentados pelo lado negro da força quando escutamos a marcha imperial e andamos entre os mortais. Não existem regras por aqui. Entre e venha festejar conosco a inveja, a intolerância e a incompreensão!

19 de set de 2012

Internet x Inteligência




A neurocientista e baronesa britânica Susan Greenfield, 61 anos, diz em entrevista, que o uso de internet causa diminuição na inteligência e empatia.
Não sou tão estudado assim, nem tampouco tenho titulo de nobreza, mas por experiência, o que posso alegar é que os estudos realizados não refletem a realidade que vivemos, tenho meus trinta anos, e tive uma infância mais saudável, ao se tratar de brincadeiras, poluição, alimentação dentre outras coisas, mas quanto à inteligência, é indubitável que o estimulo de informações dos dias atuais é bem maior, coloco-me como exemplo,
se quisesse ler um livro, precisava comprar, ou ir a uma biblioteca, se quisesse me informar teria que ler um jornal, ou ver alguma das maravilhosas mídias da época (telejornal ou rádio), infelizmente não tão atrativos para as crianças da época, logo isso fazia de nós crianças mais felizes, e multiplicava a nossa alienação, conquanto que hoje as crianças já tem as informações muito mais completas, dinâmicas, resumidas e atrativas, e ainda mais, não se resumem a região, elas tem todas essas informações em qualquer lugar e a qualquer momento, sem falar dos bons e velhos livros, quantos livros podem ser armazenados nas bibliotecas e livrarias que se encontram ao nosso alcance? E quantos livros cabem na rede mundial de computadores?
Quantas vezes ao ler um livro para algum fim escolar, tínhamos que estar procurando as palavras em um dicionário velho!! Hoje se pode ter e ler qualquer livro desejado, sem limites de tradução, edição ou ano de publicação, e ao encontrar uma palavra que é desconhecida, basta digitá-la, que terá o significado atualizado, isso leva a um aprendizado muito mais veloz e concreto, pois se não foi entendido, as crianças podem pesquisar até encontrar uma explicação que satisfaça a sua necessidade de aprendizado individual.
Portanto acredito que as conclusões sobre a diminuição da inteligência são descartadas, dentro de um padrão de controle das atividades por parte dos responsáveis.
Se houver algum problema de sobrecarga cerebral, devido a velocidade de absorção de informação, ai é outra coisa, pode ser alegado que gera problemas de saúde, mas não o que a entrevistada nos diz.
Relacionado a empatia, o que eu posso dizer é que se o uso for saudável, o resultado será exatamente o inverso, já que eles terão o mesmo circulo de amigos da escola, vizinhos, etc. porém ainda serão somados os amigos que estão longe, parentes distantes, em horários diversos, afinal de contas não queremos nossos filhos voltando pra casa as 22hs, por ruas perigosas com a violência atual.



Imagem da postagem: Google imagens
Entrevista com Susan Greenfield: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1155058-internet-pode-diminuir-a-inteligencia-e-a-empatia-diz-pesquisadora.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário.